Contemar Ambiental - noticia tolerancia zero com o lixo

Tolerância zero com o lixo.

01/02/2012

Trata-se do conceito da logística reversa: quem gera resíduos deve criar meios de viabilizar sua coleta e seu retorno à indústria para reaproveitamento ou destinação ambientalmente adequada. “É uma forma de estimular a empresa a rever processos e alongar a vida útil dos produtos”, diz Alessandra Caiado, consultora de materiais sustentáveis, de São Paulo. Embora já existam regras para o encaminhamento do entulho, a lei federal colocou o assunto em voga. ”

Até 2013 abriremos um canal de comunicação com o cliente para retirar placas usadas”, conta Paulo Vinicius Jubilut, diretor executivo da Remaster, que hoje recolhe as sobras da instalação de seus pisos de polipropileno. No setor de tintas, a Coral experimenta uma parceria com o home center C&C na capital paulista. A loja criou um espaço para receber latas de tinta usadas – depois de limpas, serão encaminhadas à Gerdau (produtora de aço) para reciclagem.

FAÇA A SUA PARTE! 
Apoiar sistemas de logística reversa reduz os impactos da geração de lixo, a pressão pela extração de matérias-primas virgens e o consumo de energia, água e combustíveis fósseis. Nesse contexto, o consumidor participa ao privilegiar produtos feitos de componentes já reciclados e fabricantes que pratiquem políticas de recolhimento e reciclagem de resíduos na ponta de sua cadeia.

No entanto, para Newton Figueiredo, presidente do Grupo Sustentax, a maior responsabilidade ainda cabe ao fabricante. “Antes de exigir consciência na escolha dos consumidores, o mercado deve fornecer todas as informações para que ele faça a melhor compra.”

Planeta Sustentável.